fr | en | es
Acerca del OID | Lista de los miembros | Boletín Electrónico | Contacto | Portada
.
Maria Lucia Fattorelli y Rodrigo Vieira de Ávila

O Incentivo do Governo Brasileiro à Farra dos Especuladores


por Maria Lucia Fattorelli y Rodrigo Vieira de Ávila

23 de julio de 2007

O Incentivo do Governo Brasileiro à Farra dos Especuladores

Maria Lucia Fattorelli
Rodrigo Vieira de Ávila
Auditoria Cidadã da Dívida / Jubileu Brasil

Nos últimos meses temos assistido a alguns movimentos da política monetária e cambial brasileira que têm gerado enormes danos e prejuízos à economia nacional e às finanças nacionais. Por outro lado, os especuladores têm obtido enormes lucros e levado fortunas em questão de horas: uma verdadeira farra!

O governo brasileiro tem incentivado esses ataques especulativos de várias formas, mas especialmente com isenção de tributos (Imposto de Renda e CPMF) aos estrangeiros que investem em títulos da dívida interna brasileira, que por sinal remuneram às taxas de juros disparadamente mais elevadas do planeta. E aí está o outro grande incentivo aos especuladores - juros exorbitantes - em detrimento do setor produtivo nacional que padece de todas as formas, pressionado pelo oneroso financiamento bancário de um lado e pela concorrência desleal dos importados que chegam aqui a baixos preços, nesses tempos de abertura comercial indiscriminada e câmbio cada dia mais desvalorizado. Tal desvalorização é decorrência do mesmo ataque especulativo acima mencionado, que tem atraído bilhões de dólares de especuladores que buscam o elevado rendimento dos juros brasileiros mais a variação cambial, com isenções legais e liberdade para fugir quando quiser, pois também não temos controle de capitais. É a farra completa para os especuladores.

Em um único dia da semana passada, dia 16 de maio, o Banco Central comprou mais de dois bilhões de dólares em questão de horas: US$ 1 bilhão às 12:20 horas e mais US$ 1,025 bilhão às 15:30 horas! Paralelamente, vendeu contratos de swap reverso nos mesmos montantes, operações que têm servido para “sancionar as operações dos especuladores, garantindo seus lucros” , nas palavras do professor Marcos Antônio Cintra:
“Além do assalto ao Tesouro, as operações forçam a valorização excessiva do real, com repercussões na estrutura produtiva e no estoque da dívida pública, pois o BC é forçado a esterilizar as compras de dólares por meio de emissões de títulos, dificultando a gestão da política fiscal.”

As operações de swap representam escandalosa transferência de recursos do setor público para o setor privado, uma vez que, se o dólar cai (como ocorre hoje), o investidor ganha a taxa Selic mais a variação cambial.

O Incentivo do Governo Brasileiro à Farra dos Especuladores (PDF) 91.7 KB


^^^
Este sitio Web es albergado por el servidor independiente y autogestionado |DOMAINE PUBLIC|,
u es realizado con el sistema de publicacion |SPIP|, bajo LICENCIA DE SOFTWARE LIBRE (GPL).
.